terça-feira, fevereiro 07, 2006

Insônia

A luz está forte
me atrapalha a visão
tudo estava escuro
e de repente luz.
O quarto está gelado
uso cobertas,
mas deixo o ventilador ligado.
O rádio...
Ah! O rádio toca um grude
novidade?
A noite em claro,
os pensamentos longe,
o caderno é o mesmo,
as folhas amareladas
são sinônimos do tempo.
Pego uma caneta
e começo a ensaiar algumas linhas
nada de bom sai.
Penso no título,
sem ao menos terminar
o novo poema.
Olho ao redor,
nada interessante.
Um calendário de frases feitas,
fotos legais e livros bacanas.
Continuo com a caneta.
A preta, cor forte.
O título saiu.
Olho as estrelas,
não as do céu,
as do quarto,
sim aqui tem estrelas no teto.
A luz caiu,
lá fora alguém toma banho.
Deixa olhar no relógio,
ainda é muito cedo para levantar.
Porque hoje estou assim
isso não é comum,
essa noite não foi normal,
nunca será esquecida.
Penso em tentar dormir novamente.
Antes preciso finalizar você,
companheiro das noites em claro
e dos dias vazios.
Olhei lá fora,
e diferente do que imaginava,
o dia amanheceu,
vou me apressar.
Boa noite para mim,
bom dia para você.

Por Isa Machado em 19/06/05 às 06:17

3 comentários:

Carlos disse...

boa tarde! =)

você tem um talento bacana com as palavras, sabia?

Carol Sousa.. disse...

Bom dia!!!!!! Boa noite!!!!!
=)


Boa noite? Mas naõ quero dormir.... se dormir, nem quero acordar tão cedo.... melhor ficar acordada pra sempre então.... =~~~


=***

André Luiz Viannay disse...

q texto bacana, isa!
gostei msm!
achei q tivesse parado de escrever. por isso a demora em vir aki!
um beijo!